web counter

Meus Petiscos

Agora você pode salvar seus posts favoritos. Cadastre-se ou faça Login para começar!

Para recuperar sua senha, digite seu e-mail no campo abaixo e clique no botão "enviar-me nova senha". Você receberá um e-mail com uma nova senha gerada aleatoriamente.



cancelar

Célula combustível

Eletrólise

Em 2015 Toyota e Hyundai devem começar a vender os primeiros carros com célula combustível de hidrogênio que possuem emissão zero de carbono e o único subproduto é a água. O problema é que o processo de produção de hidrogênio (H) em larga escala ainda cria gases de efeito estufa e é dessa maneira que essas empresas irão produzir seu combustível. Agora um estudo feito por cientistas da Universidade de Stamford descobriu um método que usa pilhas AAA para produzir o H, por meio da eletrólise da água. Anteriormente, para conseguir os mesmos resultados usando uma pilha, eram necessários catalisadores feitos de metais preciosos, como platina e irídio, que deixam o processo bem mais caro. Já o método criado por Ming Gong usa ferro e níquel, que são abundantes e baratos. A bateria manda uma corrente elétrica por dois eletrodos que quebram as moléculas d’água em oxigênio e hidrogênio, esse processo chama-se eletrólise. Os próprios pesquisadores confessam que ainda não entendem muito bem a descoberta de Ming, mas ficam felizes em saber que essa foi a primeira vez que alguém conseguiu quebrar as moléculas de água por meio da eletrólise usando uma voltagem tão baixa com metais não preciosos. Mas será que isso pode revolucionar o mercado e nos trazer energia limpa e custo efetiva de uma vez por todas? O estudo foi publicado hoje, dia 22 de agosto, no jornal científico Nature Communications.

Foto: Mark Shwartz/Stanford Precourt Institut for Energy

Mandou bem, Ming.

Curiosidade suja

screenshot-curiosity

Como será quando estivermos morando em Marte. Será que vocês, meninas, precisariam passar o dobro de hidratante? Será que precisarão de mais protetor solar? Limpar o rosto com ainda mais afinco no final do dia? Se prestarmos bem a atenção na sonda Curiosity, que passou os últimos dois anos explorando um pequeno pedaço do planeta vermelho, acho que vocês levariam um container gigantesco de produtos de beleza pra lá. Em comemoração ao segundo ano de exploração da sonda, a The Verge colocou a mão na massa para mostrar como o ambiente hostil do planeta vermelho afetou a curiosa sonda. No post, bem grande, da revista podemos ver riscos, amassados e buracos que a Curiosity colecionou em sua aventura. Sem esquecer da poeira, muita poeira. Pulem pra The Verge e vejam as várias imagens comparativas lá.

Mars Curiosity

Fotos: The Verge/NASA

Deve estar solitária.

Sanguinário

Playboy And A&E's "Bates Motel" Event During Comic-Con Weekend -  Inside

Quem vê “Game of Thrones” sabe que não pode sair se apegando profundamente assim a qualquer personagem, porque vacilou… Pah! Ele morre. E não é mortezinha boba não, é morte dramática, sangrenta!
Mas se você acha que em Westeros o bicho tava pegando muito, você não sabe de nada. Em um evento de perguntas e respostas com fãs em Londres essa semana, George RR Martin contou que para ele tudo ainda não passa de brincadeira de criança, e o negócio vai ficar ainda mais sério em seus próximos livros.
É que só agora ele está começando a se sentir mais à vontade para matar sem piedade (HA!): “Da forma que meus livros estão estruturados, todos estavam juntos, e a partir de então cada um foi seguindo seu caminho separadamente. Com isso as histórias foram ficando mais independentes. Mas agora estamos retornando a um ponto em que todas voltam a se encontrar, e os olhares dos personagens estão se cruzando ocasionalmente, ao mesmo tempo, o que dá muito mais flexibilidade para matar pessoas”. Mas oeee!!!! Não tava flexível até agora não? Imagina se estivesse, não é mesmo? Quer dizer, não imagine: logo, logo George RR Martin vai mostrar na prática.

Foto: Getty Images

Olho vivo, Tyrion!

Sem balde d’água

pamela-anderson

Tá bom, tá bom! Ninguém tem mais muito saco para o tal desafio do balde d’água que tomou conta das redes sociais dos famosos – especialmente depois que Dave Grohl lacrou a corrente. Aqui no Brasil os famosos continuam se molhando, e agora, tentando rebater as acusações de que estão brincando sem doar para a ABRELA (Associação Brasileira de Esclerose Lateral Amiotrófica), alguns mostram o comprovante de depósito em seus videos. Acho chique (só que não).
Porém tem gente que não quer saber de se molhar e está usando a brincadeira para divulgar outra causa na qual realmente se empenha e acredita. É o caso de Pamela Anderson, defensora ferrenha do fim de testes em animais.
Em um post no Facebook, a loira disse que ao pesquisar um pouco mais a fundo, chegou a conclusão de que suas ideias não estão alinhadas com a da ALS, que testa tratamentos de forma bastante cruel em animais: “Experiências recentes financiadas pela ALS envolveram ratos com buracos sendo abertos em seus crânios, em que doenças paralisantes foram injetadas, para depois serem obrigados a correr em uma esteira inclinada até a exaustão. Macacos tiveram substâncias químicas injetadas em seus cérebros e costas para depois serem mortos e dissecados. Qual é o resultado desses experimentos, além de muito sofrimento?”, escreveu Pamela, informando ainda que na última década, apenas uma dúzia desses tratamentos da ALS foram passados adiante para seres humanos após comprovadamente aliviarem a doença nos animais, desses 12 apenas um deu certo em pacientes da doença. Esse que passou, ainda segundo ela, oferece poucos benefícios as pessoas que sofrem de ELA. “Essa falha massiva é típica de experimentos com animais, porque embora eles sintam dor e sofrimento da mesma forma que nós, seus corpos frequentemente reagem de forma diferente dos nossos a drogas e doenças”, ela segue, citando ainda dados da FDA que comprovam que de cada 100 drogas que passam nos testes com animais, 92 falham quando entram em uso por pessoas.
Pamela diz ainda que hoje em dia existe uma série de métodos sofisticados de testes que não incluem o sofrimento de animais, e que resultaram, entre outros, nas melhores drogas para tratar o HIV e clone de pele humana para vítimas de queimaduras: “Tentar curar doenças humanas se apoiando em experiências com animais ultrapassadas e ineficazes não é apenas cruel – é também um grave disserviço a quem desesperadamente precisa de cura. Por favor ajudem os cientistas a fazer um progresso real na direção de tratar e curar doenças humanas visitando HumaneSeal.org, no qual você pode pesquisar e doar para caridades que nunca maltratam os animais e usam seu tempo em pesquisas avançadas, promissoras e relevantes para a humanidade”, ela finaliza.

Foto: Facebook Pamela Anderson

Botando um fim na brincadeira e falando sério

Como funciona

future_internet_

Para os que não conhecem, a internet as vezes até pode parecer algo mágico. Até eu, um nerd da informática desde os anos 90, às vezes fico pensando: “Mas que coisa incrivelmente mágica!” A internet é fascinante, mas para conseguirmos tirar o melhor proveito dela, precisamos entender como ela funciona, mesmo que superficialmente, como sabemos que precisamos colocar gasolina e trocar o óleo de um carro. São coisas básicas, mas que se não soubéssemos, ficaríamos a pé na primeira semana depois de adquirir um carro. Isso pode acontecer com sua internet também, podemos ficar sem ela se não soubermos o mínimo sobre esse meio de informação incrível que mudou o mundo nos últimos 20 anos. Essa ótima analogia com o carro e a internet foi usada pelo pessoal da NIC.BR em um dos dois vídeos que ela criou para tentar explicar da melhor maneira possível como a nossa querida funciona, para que até a pessoa mais leiga entenda. Curta os vídeos abaixo e nos conte o que achou.

Foto: ec.europa.eu

Ah, então é assim!?

Plâncton espacial

ISS

Sabemos que o espaço é um dos ambientes mais extremos para a vida, tanto que acreditamos que nada pode sobreviver por lá. Mas um dos astronautas russos acaba de encontrar plânctons vivendo em uma das janelas da Estação Espacial Internacional. Algo extremamente inusitado. Outros experimentos já haviam determinado que bactérias são capazes de viver no vácuo do espaço, mas plânctons são uma descoberta completamente diferente, diz Vladimir Solovyev. Ninguém ainda sabe como eles chegaram lá, se por meio de correntes de ar que alcançam a estação, ou se por uma das inúmeras missões quem trazem suprimentos da Terra. Plânctons são microrganismos predominantes nos oceanos, mares e corpos aquáticos e são subdivididos em algas microscópicas, formas larvares e organismos do Reino Protista. Vladimir diz que irão fazer mais testes pra descobrir como eles chegaram lá e de onde vieram. Mas já podemos, mesmo que remotamente, considerar que essa descoberta possa indicar que a hipótese da panspermia (a possibilidade de que a vida permeio todo o universo) seja real e que a vida na Terra tenha, possivelmente, vindo de outros lugares da imensidão cósmica.

Foto: NASA

Aliens?!?

Tá na mão! Sony Xperia Z2

Post Publicitário

8_Xperia_Z2_Black_Front40

Chegou a hora de testarmos o novíssimo Sony Xperia Z2! Quer dizer, muito mais do que testar porque estou usando o aparelho já faz alguns meses e sou suspeita pra falar dele. Primeiro quero falar de alguns aspectos técnicos: este novo modelo é mais leve que o anterior e ainda assim consegue ter uma bateria maior. Não maior de tamanho, mas com maior capacidade energética, passou dos três mil para 3200 mAh. Isso quer dizer que a duração da bateria, que já era excelente antes, ficou ainda melhor no Z2, que ainda conta com o modo Stamina que aumenta ainda mais a duração da bateria. Eu uso o tempo todo esse modo.  A carinha dele segue a mesma. Bonito, fininho e mais leve que o anterior. A barra de alumínio ao redor do aparelho teve suas cores invertidas. Onde era preto, agora é prata e onde era prateado, ficou preto, o que deixa o Z2 com aparência de ser ainda mais fino do que seus 8,2 mm de espessura. A tela do aparelho também ficou maior e melhor, muito melhor, com cores muito mais vivas, pretos muito mais pretos e com ângulos de visão tão bons que os rapazes da ponte aérea perecem ficar hipnotizados com a tela de 5,2 polegadas dele quando tiro da bolsa e ligo antes de sair do avião. E assim como no Xperia Z Ultra, também podemos usar quase qualquer tipo de caneta/lápis para escrever e desenhar na tela, que é protegida por um resistente vidro temperado, ainda mais resistente a riscos do que antes. Preocupado com água? Não criemos pânico! O Z2 é à prova d’água e resistente a poeira, como de praxe nos aparelhos premium da Sony e pode ficar submerso por até meia hora sob um  metro e meio de água. Ele ainda possui TV Digital e rádio FM, e um dos processadores mais rápidos do mercado, com quatro núcleos de 2,3 GHz de velocidade e o reforço de 3 gigas de memória RAM, resumindo qualquer aplicativo vai rodar maravilhosamente nele. Por último, os fotógrafos de plantão não ficarão desapontados, por que a câmera principal e seus 20,7 megapixels está de volta e ainda melhor, já que a Sony colocou um sensor maior, eliminando efetivamente o “chiado” das imagens capturadas em baixa luz. Essa mesma mega câmera também grava vídeos no formato 4K, nos dando imagens mais claras e cheias de detalhes. Outro recurso que nos divertiu muito no teste foi o Timeshift, em que vídeos são gravados a 120 quadros por segundo, depois podemos selecionar qual parte dele queremos deixar em câmera lenta. Além disso, dá pra gravar e editar vídeos com muitos outros aplicativos, o que tem sido muito útil para mim na hora de fazer mini vídeos de passo a passo para o Instagram. E também tem uma coisa sensacional que são os micro autofalantes estéreo do aparelho que são direcionados para o usuário. A experiência de ver um vídeo fica muito mais legal. Por último, não dá pra não mencionar que ele vem com a SmartBand, que monitora todos os momentos da vida e nos dá um panorama geral através do aplicativo Lifelog que vai desde gasto de calorias, passos, corrida, atividade social nas redes, leitura, tempo de navegação na internet, bike, tempo dirigindo carro, fotos e vídeos que a gente tira por dia, quanta música ouvimos, os vídeos que assistimos… Mas o que mais gosto é saber quanto e como foi meu sono diário. Mas sobre isso tudo a gente vai falar num post específico. Como eu disse, sou suspeita pra explicar tudo isso porque vivo demonstrando meu Z2 para todos os meus amigos e já “vendi” um monte deles. kkkkkk Mas vale a pena testar um dia porque é demais mesmo :D
Na primeira galeria de fotos abaixo dá pra ver bem como ele fica na luz do dia e nas demais tem mais closes e como ele funciona no dia a dia.

Fotos: Divulgação.

Amor verdadeiro ❤

Mulheres.com

women-com

Mulherada, vocês podem estar ganhando um lugar só seu nas internetz. O Women.com será um lugar proibido para homens, desde o desenvolvimento até a utilização. Quer dizer que nenhum homem pode fazer parte do site, nem mesmo na sua criação e manutenção.
A ferramenta funcionará como fórum e rede social exclusivo para mulheres falarem sobre seus assuntos prediletos, sem que haja qualquer tipo de interferência masculina. Suas idealizadoras, Susan Johnson e Neal Kemp, acreditam que assim podem se manter longe dos homens quanto aos assuntos e temas que só dizem respeito ao sexo feminino. Para elas, essa privacidade é algo praticamente impossível nos moldes das redes sociais de hoje em dia. Infelizmente o site está apenas em sua fase de teste beta e só aceita novas integrantes a partir de convites. O que vocês acham meninas? Essa segregação consciente pode ajudar nos assuntos femininos ou acaba causando mais problemas por ser um ambiente completamente esterilizado de qualquer testosterona?

Foto: Woman

Feminazis, unite!

A cara de GoT

Stark

Allison Chase é viciada em Game of Thrones e ela também é maquiadora profissional, ganha a vida pintando a galera. Numa crise de abstinência de seu programa favorito, ela resolveu criar uma série de maquiagens para algumas das casas de GoT. Allison conta que cada arte demorou cerca de uma hora para ser concluída, mas antes disso ela teve o trabalho de pesquisar meticulosamente os personagens de cada casa e praticar os desenhos antes da sessão de fotos.
Não sei vocês, mas minhas preferidas ficaram entre a Casa dos Martell e dos Bolton. Ah é, quem fotografou foi Matt Barnes e outros trabalhos dele podem ser encontrado na sua página do Facebook. Quer ver mais do trabalho de Allison? É só clicar no blog da artista.

Fotos: Matt Barnes

Qual sua preferida?

título do post

ok
erro
ok
erro
ok
erro