Meus Petiscos

Agora você pode salvar seus posts favoritos. Cadastre-se ou faça Login para começar!

Para recuperar sua senha, digite seu e-mail no campo abaixo e clique no botão "enviar-me nova senha". Você receberá um e-mail com uma nova senha gerada aleatoriamente.



cancelar

Bright Young Things

O propósito de uma semana de moda como a de Londres é, também, encontrar o novo grande nome da moda. Editores e compradores de moda do mundo todo tentam advinhar, temporada após temporada, quem veio para ficar.
Foi assim alguns anos atrás, quando o irlandês Jonathan Anderson, lançou sua linha feminina em 2010, para acompanhar a coleção masculina. Ninguém falava em mais nada e, hoje, quatro anos depois, J.W. Anderson é parte do seletíssimo LVMH Group – o famoso conglomerado de luxo. Veja abaixo o desfile que ele apresentou em Londres:

E o que vem de bom por aí?
Nossa aposta vem do Oriente e, olhem só, não é do Japão, não!
Os coreanos Eudon Choi e Jackie Lee (aka J. JS Lee) chegaram devagarinho, sem fazer barulho e agora apresentam coleções consistentes, frescas, limpas e maduras – e, claro, lindas, que é o que nos interessa.
Para se ter uma ideia, a coleção de formatura de Choi no Royal College of Art, aqui de Londres, já foi vendida no Dover Street Market, em 2008. Depois dessa, ele lançou sua marca e neste sábado de London Fashion Week, fez um dos shows mais concorridos.

novos-talentos

J JS Lee não fica para trás. Ela estudou modelagem na Central Saint Martins e sua marca foi aberta em 2010. Lee faz parte do grupo do NewGen – ao lado de Lucas Nascimento, Simone Rocha, 1205, entre outros, que incentiva os melhores novos talentos da semana londrina. Sem dúvidas… modelagem é tudo.
Para este inverno 2014, Lee pensou em um ‘acampamento’. Daí vieram lãs pesadas, mohair, tricot, verdes e azuis… mas a elegância saiu da musa Sonia Delaunay, artista francesa do começo do século XX. Box-tops, vestidos retos, saias no joelho e em corte sereia em brancos e pretos.

Eudon Choi usou muita alfaiataria quando imaginou as menininhas histéricas dos anos 60 aqui na Inglaterra, atrás dos Beatles e dos Stones, protegidas por casacões enormes e com sapatos da escola. Um toque boyish bem moderno e usável. Azul, preto, branco e um toque de amarelo nas estampas.

Por: Ana Minozzo, correspondente de Londres.
Fotos: Ana Minozzo e Divulgação LFW.

Os possíveis novos grandes nomes

Bitcoin explicado

bitcoin_moeda_logotipo

A moeda virtual conhecida como bitcoin foi assunto em todo o mundo pelos últimos seis meses. Por mais que tenha aparecido nos grandes sites de notícias, misturando manchetes sobre coisas tanto boas quanto ruins, ainda tem muita gente que pergunta “Que diabos é isso? Como funciona? O que posso comprar? Onde posso gastar? É seguro?”, entre outras dúvidas. Nos parágrafos a seguir, o Quatroolho explica, no melhor de seu entendimento tecnológico e financeiro, como funciona o bitcoin.
Em 2008, uma entidade sob o nome de Satoshi Nakamoto (que ninguém sabe se é uma pessoa ou um grupo de pessoas) publicou um artigo a respeito de uma moeda virtual descentralizada chamada bitcoin. O primeiro software para controle e mineração de bitcoin, com código totalmente aberto, foi lançado em 2009. De lá para cá, o bitcoin foi alvo de inúmeras controvérsias, criticismo, aceitação, rejeição e maneiras de controle. Alguns países sequer o consideram como uma moeda de verdade, enquanto outros — mais notavelmente os Estados Unidos — já permitem o seu uso para pagamento de determinados serviços ou produtos. Bitcoins podem ser roubados ou perdidos e não há banco para centralizar o seu armazenamento. Seria o equivalente a guardar suas economias debaixo do colchão, só que no disco rígido do seu computador.
As moedinhas são geradas a partir de programas ou positivos chamados de “mineradores”, e são armazenadas em chaves criptografadas no disco rígido de seu computador ou na memória de seu smartphone/tablet — a isto se dá o nome de “carteira”. Os mineradores servem para validar as transações de outras entidades e, devido à sua contribuição em manter o sistema descentralizado em funcionamento, recebem uma quantia de bitcoins em intervalos fixos. Este modelo de funcionamento também impede a falsificação e as transações múltiplas com a mesma chave. As transações são anônimas pois não identificam nenhuma das duas partes da negociação por nomes próprios, mas o fluxo das negociações pode ser seguido ou investigado até chegar nos indivíduos da rede. (mais…)

Vou esperar mais um pouco

Mochilinha

Lembra que a gente te contou que a Mulberry ia revelar uma parceria com Cara Delevingne no fim de semana? Pois a dobradinha foi revelada ontem em Londres e sim, a participação de Cara vai além de ser apenas o rostinho de uma nova temporada: a top model que parece estar em todos os lugares ao mesmo tempo, trabalhou juntinho com a equipe de estilo da Mulberry e o resultado é uma coleção de bolsas em diversas cores e padronagens, cujo modelo nada mais é do que a clássica Bayswater com alças removíveis de mochila ou tiracolo.

The Mulberry Cara Delevingne Collection Launches At London Fashion Week

Em entrevista ao Telegraph, Cara contou que queria algo bastante funcional, afirmando que o modelo vai do dia para a noite e ainda para um passeio no campo: “Minha vó tem 101 anos e vai gostar dessa bolsa. Meu sobrinho de cinco anos provavelmente vai gostar dessa bolsa”, ela contou, animada. Esse é apenas o começo da parceria, que ainda vai render algumas coleções assinadas por Cara Delevingne, que entra para o time de musas da marca junto com Lana Del Rey e Alexa Chung. Será que a modelo vai conseguir dar uma animada nas vendas da grife, que deram uma boa caidinha? Para tal, não há dúvidas de que abraçar o modelo para valer na vida real ajuda e muito: Kate Moss já ensinou como fazer isso antes.

Fotos: Getty Images/ Mulberry

Será que emplaca?

Menu Clinique

Desde o dia 8 deste mês a Clinique está oferecendo vários serviços muito legais nas suas lojas conceito e seus service centers.  É um menú com várias opções de cuidados com a pele. Você pode escolher entre uma análise de pele, revitalização da pele, como tratar e camuflar olheiras, aprender a escolher a base ideal para seu tipo de pele, aula prática de auto maquiagem ou aula prática de maquiagem para os olhos. É só ligar e marcar hora e você será atendida individualmente e com toda atenção por uma das consultoras da marca. Os tratamentos são gratuitos e nas compras acima de R$199,00 você ganha duas miniaturas (tenho de montes pra carregar na bolsa) e uma necessaire linda. Eu passei na loja do Shopping Higienópolis e fiz logo um monte de coisas. Primeiro fiz uma analise de pele com a Ana Lia especialista em cuidados da pele da Clinique, que me ensinou a ser mais delicada com a pele. Gosto de usar adstringente na minha pele mista e ela me explicou como fazer isso sem ter efeito rebote, que pode piorar a oleosidade. Para isso limpamos a pele com com o sabonete liquido Liquid Facial Soap Oily Skin Formula, porque gosto da sensacão de pele ultra limpa, mas ela escolheu uma loção mais suave para tonificar, a Mild Clarifying Lotion. Após a limpeza e a tonificação ela me mostrou a versão gel do creme, que é um clássico da Clinique, Dramatically Different Moisturizing Gel. A textura é maravilhosa como a versão cremosa mas tem a leveza de um gel. Já carreguei um pra casa. Depois de tudo isso, chegou a hora de limpar e revitalizar a pele com a máscara Turnaround Instant Facial Masque. É uma máscara rápida, que demora só cinco minutos. Ela esfolia, eliminando as celulas mortas e tonifica a pele; pode ser usada várias vezes por semana e melhorou totalmente minha pele que estava bem maltratada depois de dias tão secos e quentes aqui em SP.

cliniquejuliapetit

Com a pele devidamente limpa e tonificada, passamos para a maquiagem. Nesta parte foi o maquiador oficial da Clinique no Brasil, Willians Santos, que me atendeu. Primeiro ele me ensinou a escolher o tipo e cor ideais de base para o rosto. Nunca é demais lembrar que devemos escolher a base na pele do rosto perto da linha do maxilar (vejam na foto da galeria). Como Will sabia que gosto de pele bem luminosa, ele escolheu a base Moisture Surge, que eu usei durante os dias de SPFW no ano passado, lembram? Depois dela corrigiu as imperfeições com o ótimo corretivo iluminador Airbrush Concealer e completou com uma sombra da linha Chubby Stick que eu ainda não tinha experimentado e gostei demais. Lápis marrom, blush suave e finalizou com um Chubby Stick Intense nos lábios cor de framboesa (vejam os créditos completos no fim do post). Enfim, foi uma manhã de mimos e muitas dicas úteis para cuidar melhor da beleza da pele. Vale a pena marcar uma visita. Corre que é de graça! Pra não perdar mais nada, dá pra ficar sempre em dia com as novidades da Clinique através da página da marca no Facebook. ;)

-base Clinique Moisture Surge 02
-corretivoilumindador Clinique Airbrush Concealer 02
-pó finalizador Clinique Almost Powder 01
-blush Clinique Fresh Bloom Allover Colour 12 Almond Blossom Blend
-sombra Clinique Chubby Stick Shadow Tint For Eyes
-lápis de olhos Clinique Quickliner For Eyes Intense 3 Intense Chocolate
-máscara de cílios Clinique High Impact Curling Mascara
-mascara de cílios Clinique Bottom Lash Mascara
-batom Clinique Chubby Stick Intense 08 Grandest Grape
-esmalte Clinique Red Red Red

Fotos: Nina Jacobi

Mimada!

Estampas e padronagens

Garotas-Chanel

E já que no fim de semana teve a premiação inglesa do BAFTA, outras festas antecederam a noite que reuniu uma seleção de garotas trabalhadas nas estampas e padronagens. E se tratando de padronagens, nada melhor do a casa Chanel para representar esse time. O principal trio foi formado pelas garotas do momento – Stacy Martin (atriz de “Ninfomaníaca“), Lily Allen e Lupita Nyong’o – e confirmou que o tecido de tweed recebe a aprovação do núcleo jovem de famosas. Um dos clássicos da moda, o vestido de tweed é hoje um dos melhores investimentos: ele é atemporal e suas combinações podem ser ilimitadas. Stacy Martin relembrou que mocinhas podem trabalhar a produção clássica com bastante graça! Apesar de ser comportado, o vestido tomara que caia revelou a região do colo sem exageros. Com um pouco mais de novidade, Lily Allen mesclou seu tweed com outros elementos na produção, lembrando que uma bolsa diferente pode dar o toque final no look.
E essa parece ser mesmo a temporada da Lupita Nyong’o. Desta vez, para deixar sua marca na temporada de cinema e sua estreia nos tapetes vermelhos, o truque que ela lançou foi contrastar – e ressaltar – a cor negra de sua pele com produções sempre coloridas ou clarinhas. Dessa vez ela escolheu o cor de rosa!

Lea-Seydoux

Léa Seydoux serviu de exemplo para as garotas que acham complicado aplicar as estampas – principalmente as grandes – na produção de festa. Porém a atriz foi ainda mais além quando decidiu usar um look todo informal na coletiva de imprensa do novo filme”A Bela e a Fera“. A surpresa surgiu no finzinho da última sexta-feira, quando a garota propaganda da Miu Miu apareceu com a produção casual composta pela sainha jeans, camisa sem mangas e sapato de salto alto, todos estampados (ou no caso da saia jeans, bordado). A atriz contribuiu com algumas considerações que a gente pode aprender: sabe quando a gente tem uma festa e já escolheu a cor das unhas? Mais tarde ela mostrou que foram feitas para combinarem com o vestido longo de saia estampada da Prada, mas também serviu para mostrar que é possível relaxar e deixar a formalidade do evento para o tapete vermelho!

Fotos: Getty Images.

Sem seguir o padrão!

Pequeno Grey

grey

Quer um Grey para chamar de seu, abraçar o tempo todo e dormir junto? A marca Vermont Teddy Bear resolveu produzir o personagem Christian Grey em formato de ursinho de pelúcia. O personagem, que nasceu no livro “50 Tons de Cinza“, de Erika Leonard James, já é mito: fala-se por aí que ele foi inspirado em um cara de verdade e italiano (ó o fetiche…), virou um dos galãs mais famosos do cinema antes mesmo da estreia do filme, em 2015 e ganhou um poster à la Don Draper, de “Mad Men”.
Claro que o comércio não ia perder a oportunidade de se beneficiar! Depois do vinho em homenagem à história, agora o mundo todo pode comprar o urso que usa terno, gravata, máscara e algemas, por US$ 90, lá no site da Vermont.

Foto: Vermont Teddy Bear

Ursinho para adultos

Cool for School

A dobradinha modista London College of Fashion & Central Saint Martins é imbatível quando o assunto é formar novos talentos do circuito internacional. De McQueen a Jimmy Choo, as escolas britânicas atraem, todo ano, alunos dos quatro cantos do mundo, inclusive do Brasil.
Não é por acaso que as duas fazem questão de desfilar seus melhores alunos na LFW e esta temporada conferimos as futuras estrelas do London College of Fashion na manhã fria de abertura da semana de moda. Dez alunos do Master em Fashion Design Technology apresentaram suas coleções, com muita referência do sportswear e neoprene, pele falsa e volumes exagerados. Entre eles, quem chamou atenção foi a brasileira Mariana Jungmann com quem conversamos no backstage.

Mariana-Jungmann

Mariana é uma morena bonita, com a cara de Goiania, sua cidade natal, que decidiu se jogar e vir para Londres após sua graduação na Anhembi Morumbi. A pegada brasileira do eveningwear, portanto, é aparente em seu trabalho. Sobre a experiência na escola, ela comenta : “O diferencial do London College of Fashion é que eles te ensinam a pensar. Além disso, você tem que entender do processo inteiro”. Mariana completa orgulhosa: “Costurei minhas peças todas eu mesma, com a ajuda de uma assistente”.
A renda está na base da coleção de debut da estilista, que trabalhou com couro cortado a laser, lã de cashmere, seda de chiffon e com uma renda de Pernambuco – que ela desenha e envia para as rendeiras nordestinas, que fazem as peças inteiras de tecido, mandam para o Reino Unido e, nas mãos de Mariana, transformam-se em tops e partes de vestidos.
A inspiração veio da infância… de uma mesa de vidro coberta por um forro de renda. “Eu adorava ficar lá embaixo brincando e olhando aquelas linhas”, conta Mariana, provando que é possível criar a partir de tudo. “Minha mulher é a Gloria, uma mulher profissional, que não é a mais bonita da festa mas de quem ninguém consegue tirar os olhos. Gloria é minha mãe”.

Mariana Jungmann lança sua marca oficialmente aqui no Reino Unido, mas não deixa de ter planos de expandir os negócios para terra brasillis.

Por: Ana Minozzo, correspondente de Londres.
Fotos: Ana Minozzo e Divulgação LFW.

Feminine and fierce, não tem erro

Borrão ataca novamente

Falamos bastante dos olhos com a parte inferior borradinha, uma das características das maquiagens apresentadas na semana de moda de Nova York, e parece que Claudia Winkleman nos escutou direitinho. Na verdade, ela foi precursora no tapete vermelho desse movimento “cheguei da balada toda borrada, dormi, acordei e fui dar um rolê”, lembram? Naquela vez, no evento da GQ, ela disse que o problema tinha sido o lápis ruim que iria pro lixo em seguida, mas parece que ela não jogou fora não! E usou novamente no BAFTA:

olho-borrado

Será que isso é estilo ou ela exagerou nos drinks na hora de fazer a maquiagem? Bom, se você gostou do look pode esperar as dicas de Claudia… ela prometeu que vai falar sobre a sua maquiagem no seu programa da Radio 2, da BBC.

claudia

Foto: Daily Mail, Twitter Claudia Winkleman.

Esfregou a cara no travesseiro e saiu pra noite

Inconsciente coletivo

altuzarra-celine

No final de 2012 a gente mostrou pra vocês o excelente Tumblr “Balenciaga Did it First”, lembra dele? O endereço mostra lado a lado criações de Nicolas Ghesquière e cópias idênticas das mesmas em passarelas diversas nos anos seguintes. Mas a Balenciaga não é a única grife que vive (ou vivia?) de inspirar outros estilistas. Nem a Prada. A Céline, entra ano, sai ano, continua firme e forte no inconsciente coletivo de outras marcas – ou seria consciente coletivo mesmo? Aquele papo da moda ser sobre “dar ao público o que nem ele sabia que queria” parece ser feito sob medida para a grife de Phoebe Philo, que já pintou todo mundo de cáqui e no último inverno ditou a tendência dos maxi-casacos com cara de robe. Falando neles… Olha a Altuzarra ali em cima indo bem na sombra do último desfile da Céline. Pode não ser idêntico ou copiado na cara dura, mas que os dois looks têm muuuito em comum… Ah, isso têm. Da mesma forma que as estampas do mesmo desfile da Céline e as do último desfile de Victoria Beckham nessa semana de moda de Nova York:

celine-victoria-beckham

Victoria Beckham, aliás, mostra estar com as anteninhas bem ligadas em outras marcas quando o assunto é sua linha de bolsas. Semana passada ela postou no seu Instagram uma foto de um novo modelo que chega às lojas em breve. Não lembra muito as bolsas de pastilhas triangulares da Issey Miyake?

beckham-issey

Mas o tal do inconsciente coletivo atacou meeeesmo foi a equipe de estilo da Marc by Marc Jacobs, que depois de pegar carona no tênis de salto da Isabel Marant colocou em sua passarela outro tênis com solado beeem conhecido: não é a cara do modelo “Himalayan“, da Camper?

marc-camper

Para terminar essa lista de “inconscientes coletivos” que foi da leve inspiração à aparente cópia escancarada, Rodarte e Preen desfilaram suas coleções de outono/inverno 2014 com uns cinco dias de diferença e um tema em comum: estampas de “Guerra nas Estrelas“. A grife das irmãs Mulleavy foi mais nos mocinhos da saga, enquanto a marca britânica preferiu focar em Darth Vader. Cópia? Impossível, em tão pouco tempo. De qualquer forma, nós passamos as duas coleções e seguimos de olho nessas coincidências das passarelas.

star-wars

Fotos: Style.com/ Fashionista/ Issey Miyake/ Instagram Victoria Beckham

Nada se cria

título do post

ok
erro
ok
erro
ok
erro