Como de costume, temos um post especial com a convidada do Base Aliada da semana. Stephanie Noelle é editora de beleza da L’Officiel Brasil, dona do blog Chez Noelle e uma verdadeira boneca! Como muitas de nós, Stephanie tem a pele oleosa. Ela resolveu, então, nos mostrar como cuida desse “excesso de brilho natural”:

“Pele oleosa é uma chatice quase que eterna, né gente? Só que mais fácil do que lutar contra o que não gostamos é aprender a conviver com ela de um jeito que também nos faça bem… Acredito na beleza que valoriza o que somos de verdade! Sem mascarar nada, porque, afinal, os defeitos fazem parte de quem a gente é. E Pollyanna que sou, penso sempre pelo lado bom – nós, de pele oleosa, vamos demorar bem mais para mostrarmos aqueles sinais meio chatinhos da idade. Mas, para evitar aquele visual ‘frigideira pronta para fritar um ovo’, resolvi compartilhar umas coisas que faço há um tempo e funcionam muito comigo. Vamos lá:
- Meio mundo acredita que pele oleosa não precisa de hidratante. Precisa sim! Não hidratar faz com que, ao longo do dia, a pele sofrida fique produzindo mais e mais óleo para compensar. Só que não é o óleo que hidrata, e sim o hidratante! Então escolha um levinho, oil free. Se você for preguiçosa, tipo eu, pode até escolher um com cor, pra facilitar. Eu gosto muito do Ultra-Light, da Neutrogena e do Effaclar M, da La Roche-Posay.
- Protetor solar, óbvio. Meu eleito é o Minesol Oil Control FPS 70. Uma leitora disse que o Minesol não era suficiente pra oleosidade da pele dela, mas que ama o Hidradeep Oil Control, que ainda não consegui testar.
- Minha receita para uma pele leve  - reboco, jamais! – e ainda assim belíssima é usar um primer (que achava que não fazia diferença, mas faz muita) + um BB Cream nos dias corridos (mesmo o BB Cream falando que tem primer). Falando de primer, habitam meu coração o Studio Secrets, da L’Oréal, Porefessional, da Benefit, Primer para Poros Dilatados, da Contém 1g (mais sequinho que o Primer Facial) e o Oil Control, da BareMinerals. Já os BB Cream que amo loucamente são: Nude Magique, da L’Oréal, o da Dermage (brasileiro, eba!) e o DayWear, da Estée Lauder (que dá um acabamento de pele rica!).
- As bases que eu amo são: Segunda Pele, da Contém 1g (apaixonada por essa base), Le Teint Touche Éclat, YSL, Teint Idole Ultra 24h, Lancôme, High Definition Foundation, Make Up for Ever, e a Studio Fix Fluid, MAC.
Pausa para uma rápida explicação: não amo de paixão as bases de aspecto muito matte porque acho que não fica natural. É meio óbvio que a pessoa está de base, porque a pele fica meio mascarada. Gosto de bases mais iluminadas, ou pouco mattes, e aí uso o pó SÓ onde precisa, ou seja, na testa, nariz, ladinho do nariz e no queixo. No resto, acho que fica mais lindo deixar aspecto de pele natural.
- Não tenha medo do iluminador, ele é seu amigo! É só acertar o lugar: no ladinho externo do olho, naquele osso que parece que faz um C.

Nós, oleosinhas, podemos evitar que ele venha muito para a bochecha, e, durante o dia, usar um que seja menos cintilante. Eu gosto dos cremosos, mais discretinhos, tipo os Cream Colour Base, da MAC, e o The Multiple da Nars. À noite, pode arrasar com fé  - mas não muita haha – nos em pó, mais chamativos. Amo o do Duda Molinos e o Silver Dusk, da MAC,. Não uso muito iluminador no osso do nariz, no queixo e na testa, justamente porque acho que aí pode rolar uma confusão com a oleosidade.
E vamos deixar de ser encanadas e valorizar nossa beleza ;) “.

Foto: Silvia Boriello.

Brilho na medida certa!